quinta-feira, 23 de abril de 2015




                    Livros são amigos do conhecimento!


Excelente dica de literatura para aplicação de peelings  para peles de fototipos altos com segurança e eficácia.



Cirurgia Estética e Cosmética Em Pele Étnica - Pearl E. Grimes 

  • Gênero: Artes,  Saúde e Medicina
  • Subgênero: Cirurgias,  Moda e Design
  • Autor: Pearl E. Grimes
  • Editora: REVINTER

ótima leitura!!!

Regina Torres
Regularização da Pele para o Procedimento Estético Facial



A regularização da pele para o procedimento estético facial consiste em um protocolo de Esfoliação Química  desenvolvido como preparo da pele para todos os protocolos de tratamento facial. Partimos da premissa de estimular a renovação celular com a eficácia dos AHA´s tradicionais, com a vantagem de não causar irritação na pele, podendo ser usado até mesmo em peles sensíveis.

Para atingirmos este objetivo, selecionamos o polihidroxiácido Gluconolactona (PHA – G4), que possui ainda ação hidratante e antioxidante. Encontrada naturalmente na pele, como um nutriente que participa da via metabólica do açúcar em nível celular, a Gluconolactona inibe a oxidação e ajuda a manter a integridade da pele, prevenindo o fotoenvelhecimento.

Para otimizar a ação da Gluconolactona, incluímos no protocolo a utilização nutrição celular com este ativo funcional associado a Argila Verde, composta por partículas extremamente finas de silicatos, apresentando abundante concentração de Silício, o qual desempenha importante papel na formação do colágeno e do tecido conectivo. Além do Silício, a Argila Verde possui cobre, zinco e selênio, importantes para a manutenção da integridade cutânea. Esses minerais associados a outros oligoelementos diversos, são capazes de reduzir a quantidade de sebo na superfície cutânea, mantendo a superfície cutânea integra e o equilíbrio do manto hidrolipidico com o passar do tempo (intensificada 2 horas após a aplicação), controlando a oleosidade cutânea.

A ação restauradora dos produtos utilizados neste protocolo é garantida ainda pela associação dos ativos apresentados acima a nutrientes como sais minerais orgânicos, micro elementos marinhos e aminoácidos, além da pró-vitamina B5o Algasan AM e ao Pantenol (ácido pantotênico). Os sais minerais orgânicos e oligoelementos são fundamentais para a regularização da atividade celular, sem ação irritante ou sensibilizante da pele. A Pró-vitamina B5, quando aplicada topicamente, penetra na pele e se transforma em ácido pantotênico (vitamina B5), constituinte natural da pele que atua na nutrição e na proteção da pele.

O protocolo desenvolvido para Esfoliação Química, tem por objetivo preparar a pele para o procedimento estético através da:

Esfoliação:

 Renovação celular (queratinócitos);
Retirada de células mortas da capa córnea;
Diminuição das ligações entre as células do estrato córneo;
Ação clareadora da pele pela ação esfoliativa;
Sem causar irritação da pele;

Regularização da oleosidade cutânea:

o Controle da oleosidade cutânea;
o Desobstrução e redução dos poros e óstios;
o Redução e remoção de comedões.
o Manutenção da integridade cutânea;
o Prevenção contra o fotoenvelhecimento;

Regularização da atividade celular:

o Inibição da oxidação;
o Formação do colágeno e do tecido conectivo;
o Melhora da maciez da pele;
o Melhora da tolerância da pele;
o Otimização da ação de outros agentes;
o Melhora do MNF (minerais da argila aumentam a produção de ácido hialurônico e colágeno da pele)
o Melhora da nutrição da pele com a indução da síntese de proteínas das fibras musculares.

Este protocolo pré tratamento apresentado neste estudo clínico foi desenvolvido para atender as necessidades de cada tipo de pele diagnosticado:

Pele Eudérmica e Pele Mista: Possui pH fisiológico (eudérmica/normal) e alcalino na zona T (mista). A pele eudérmica/normal caracteriza-se pelo aspecto liso, macio, aveludado, elástico e poros pouco visíveis, com equilíbrio na produção de óleo, se mantendo firme, hidratada, lisa e aveludada. O mesmo ocorre com a pele mista, com exceção da região denominada zona T (fronte, região nasal e mento), onde os poros apresentam uma dilatação maior, no restante do rosto, a pele mista apresenta características de desidratação e pH ácido. Para esta pele o objetivo do tratamento consiste em promover o equilíbrio da oleosidade da Zona T; no restante do rosto promover o hidroequilíbrio, que resultará também no maior controle de bactérias da região, retardando o envelhecimento.

Pele Lipídica: Elimina quantidades constantes de gorduras. Caracteriza-se pelo aumento da espessura, apresentando-se granulosa e brilhante, com poros dilatados, às vezes obstruídos por cravos (comedões). Para a pele oleosa é imprescindível, para regularizar a oleosidade excessiva, afinar o extrato córneo e aumentar a oxigenação dos tecidos.

Pele Desvitalizada: É uma pele fina (madura), com pouca elasticidade, mais flácida e com apresentação de finas rugas; porém sem manchas ou alterações da sua superfície. O preparo pré tratamento para este tipo de pele consiste em melhorar a oxigenação e promover uma ação antioxidante, preparando a pele para tratamento tensor e antiage.

Pele Sensível: Não é um tipo em si, mas sim uma condição, que pode acometer pessoas dos mais variados tipos de pele, ela responde de forma exagerada ao mínimo contato com produtos tópicos (vermelhidão, ardor, repuxamento). Neste caso a esfoliação química deve conter substâncias sensibilizantes e agentes protetores da epiderme.

Pele Alipídica: Pele seca, com baixa produção de óleo, opaca, fina e sensível, apresentando sinais de desidratação e um aspecto descamativo. Geralmente fina, sem elasticidade, sem brilho e áspera (pH ácido). Como nas peles sensíveis e desvitalizadas, devemos evitar substâncias sensibilizantes e agentes agressores da epiderme que podem causar desequilíbrio hídrico. Este tipo de pele está propensa a ter rugas e linhas de expressão mais rapidamente que os outros tipos de pele.



Proposta Cosmetológica

Ativo Funcional Atuação

Sais minerais orgânicos Fonte de aminoácidos, sais minerais orgânicos e nutrição e na proteção da pele. Hidratante, emoliente, protetor e restaurador.

Ácido glicólico Alfa-hidroxiácido (AHA) orgânico extraído da cana-de-açucar (Saccharum officinarum). Possui ação renovadora celular, hidratante, vasodilatadora e redutora da espessura da epiderme. Indicado para acne comedogênica, fotoenvelhecimento, rugas finas, ceratose actínica e peeling.
Deriv. Ácido Glutâmico Higienizante, limpeza seletiva (retem hidratação da pele) e hidratante

K PCA Hidratante de curto e longo prazo, osmoregulador do fluxo de água intracelular; regula a osmose célula: o fluxo de água dentro e fora das células permitindo seu equilíbrio; mantém bons níveis de hidratação dentro da membrana hidrolipídica na superfície da epiderme; previne a desidratação e fortalecer a integridade da pele; concentra água no centro das células, estimula a síntese do AQP-3

Acido lactobiônico Renovador do turnover celular, promove efeito rejuvenescedor, revitalizante, cicatrizante, hidratante e antioxidante

Água ativa de cupuaçu Ação remineralizante, nutritiva, hidratante e antioxidante, além de ser rica em silício, mineral essencial na síntese do colágeno.

Ácido lático AHA que ocorre naturalmente na pele e é conhecido pelo seu alto poder umectante. Aplicado sobre a pele atua como agente antimicrobiano, regulador de pH, hidratante, umectante, agente rejuvenescedor e clareador da pele. Sua propriedade clareadora está baseada na capacidade que possui de suprimir a formação da tirosinase.Possui ainda ação rejuvenescedora e esfoliante, com propriedades regeneradoras características dos AHA´s.

Argila Verde Silício, importante papel na síntese do colágeno. Possui também cobre, zinco e selênio iportantes para a manutenção da integridade cutânea. Possui ainda oligoelementos capazes de reduzir a quantidade de sebo na superfície cutânea. Controla oleosidade da pele, auxilia tratamento de pele acneica, esfoliante mecânico.

Cristais de oliva ação anti-aging, anti-oxidante e lipolítica, mantém a integridade da barreira cutâne; hidratação da pele com bom sensorial; Hidratante, não etoxilado livre de 1,4 dioxane

Colágeno: Hidratante, hidratação da epiderme e auxílio na diminuição de rugas finas

Pró-vitamina B5 Pró-vitamina que quando aplicada topicamente penetra na pele e se transforma em Ácido Pantotênico (B5), constituinte natural da pele que atua na nutrição e na proteção da pele. Nutrição, hidratação, regeneração celular, proteção, acelera cicatrização

Enzimas proteolíticas imobilizadas Complexo enzimático de origem botânica e biotecnológica, possui efeito queratolítico e regenerador das células epidérmicas e proporciona hidratação duradoura, reforçando a resistência dos corneócitos contra a desidratação; a ação das proteases, principais componentes deste complexo enzimático, garante a eliminação do excesso de corneócitos, por meio de esfoliação moderada, proporcionando aparência macia e jovial à pele.
Gluconolactona (PHA – G4) Renovação celular, anti-irritante, hidratante, antioxidante e mantém a integridade da pele.

Sand Voulcain Tahiti Esfoliante físico (grânulo <), atua na renovação celular, ativa a circulação da pele e facilita a penetração de ativos Vitamina E Antioxidante natural poderoso previne a pré-oxidação dos ácidos graxos dentro das membranas celulares que podem danificar os tecidos. Protege o DNA e outras estruturas celulares do ataque dos radicais livres, revitaliza e fornece efeito antinflamatório.

 Proposta Eletroterápica:

 O único recurso de eletroterapia associado ao tratamento foi a aplicação de espátula ultrassônica com Fluído de PHA G4. Este recurso foi selecionado devido seus efeitos mecânicos, térmico e químico.

Este procedimento técnico pode ser utilizado em pré-tratamento para acidificação nos procedimentos em geral, hidratação, clareamento de manchas, controle de acne e pré operatório.

informações de responsabilidade do centro técnico IMEZZO - São Paulo.




quarta-feira, 2 de abril de 2014

Conceito Técnico de Peeling para Esteticistas

O peeling químico consiste no uso de uma ou mais substâncias químicas de pH ácido, para promover a destruição controlada de porções da epiderme e derme, e promover subsequentemente sua regeneração por processo de cicatrização e reepitelização .

A principal indicação cosmética é o  fotoenvelhecimento, incluindo as queratoses, melanoses actínicas, rítides, melasmas, elastose , efélides, acne ativa e cicatricial, sicose de barba e foliculite.




Peelings Químicos


Os peelings podem ser classificados de acordo com a profundidade:

 Super-superficial - (esfoliação) afinamento do estrato córneo.

 Superficial - destruição do estrato córneo.

Superficial - Médio – destruição da epiderme e parte da junção derme-epiderme.

 Médio: destruição da epiderme e derme papilar total ou parcialmente.

Médio-profundo: destruição da epiderme e derme reticular parcialmente.

Profundo - destruição da epiderme e derme papilar até a derme reticular.

Os profisionais esteticistas poderão trabalhar até o superficial-médio, sendo prerrogativa médica os peelings médios e profundos.

Os peelings químicos agem na pele através de três mecanismos:


1- Estimulam o crescimento da epiderme, que é induzido pela remoção do estrato córneo;

2-Destroem camadas específicas da pele danificada e promove resposta imunológica de reparação tecidual com regeneração. A pele é substituída por ilhas de células novas promovendo um tecido de melhor qualidade com ótimo resultado principalmente em queratoses actínicas e discromias.

3-Promove indução da reação inflamatória tecidual profunda, cujos mediadores induzem a neoformação de colágeno e reorganiza as fibras elásticas.

 Fator de Penetração

A penetração do agente químico depende de uma série de fatores que devem ser  lembrados no momento da aplicação:

•Concentração do agente químico.
•Características do agente químico. (gel ou creme)
• Quantidade de camadas aplicadas.
• Duração do contato do agente químico com a pele.
• Técnica de aplicação (pressão, fricção)
• Biótipo  de pele do paciente.
• Localização anatômica do peeling.

 Limpeza e desengorduramento da pele - Preparo da pele antes do peeling 

 Fatores relativos a pele


Tipo de lesão e fototipo do paciente  - nos fototipos mais baixos, a penetração é mais rápida; porém nas áreas onde existe degeneração actínica da pele, as lesões queratoliticas impedem a penetração do agente de forma efetiva e provocam a  diminuição de seu efeito, consequentemente as lesões actínias como as seratoses solares tem pouca resposta de clareamento em peelings químicos.

 Localização anatômica do peeling- devido às  diferentes unidades estéticas - regiões com  diferentes espessuras da pele , diferente número de glândulas sebáceas, quantidade de pêlos ,etc. - facilitam ou dificultam a penetração dos peelings.

Espessura e oleosidade da pele (no sexo masculino a oleosidade é maior e a penetração é menor)

Na escolha do peeling químico e da profundidade do peeling, é importante realizar um exame detalhado da pele e do fototipo do paciente, documentar todas as características da pele que irão interferir na penetração do  ácido e na cicatrização da pele.

Iremos classificar o tipo de pele dos pacientes também com base na tabela de classificação de Fitzpatrick, que determina a possibilidade de manchas hipocrômicas ou hipercrômicas.

Não esquecer que os fototipos mais altos liberam melanina apenas com o atrito, sendo necessário fazer o bloqueio da tirosinase.

 A classificação de Glogau ajuda na documentação do grau de envelhecimento actínio do paciente.

A lâmpada de Wood ajuda a avaliar a  as alterações de pigmentação do paciente e o fotodano que se apresenta na estrutura epidérmica.

O fator pertinente ao método de  peeling (quimico, físico e mecânico bem como suas interações no mesmo protocolo) depende do histórico  de cicatrização da pele do paciente.

Fatores como uso prévio de isotretinoína,  imunossupressores, fumo, herpes simples recorrente, uso de hormônio e hábitos do dia a dia, como a foto exposição não intencional interferem diretamente no processo de cicatrização e reepitelização epidérmica.

Os agentes ácidos mais  usados são: ácido  retinóico, hidroxiácidos orgânicos de ácido glicólico, lático, mandélico, peelings enzimáticos, peelings microbiológicos, hidroquinona, ácido kójico, entre outros.

 O filtro solar de amplo espectro com cor de brilho mate e toque seco é indispensável e não negociável nos tratamentos e manutenção de peeling.

O tempo mínimo de preparo da pele é de duas  semanas, onde será obrigatório a acidificação da pele do paciente com ácidos como retinóico ou glicólico (15 dias com intervalo de 24 horas entre cada aplicação).
Parecer técnico número 7, de 28 de setembro de 2001 revisto e atualizado em 16/02/2006 – Portaria ANVISA.
A concentração do ácido retinóico e  glicólico irá variar de paciente para paciente.

Se o peeling for feito na pele com processo inflamatório, a esfoliação resultante será mais profunda. Para permear a pele e aumentar a profundidade dos peelings poderemos associar o dermaroller ou dermapeen nas sessões de peelings químicos.

Pacientes com discromias precisam ser preparados com agentes clareadores, seja qual for a profundidade do peeling (assim como pacientes com risco de hiperpigmentação pós-inflamatória) ex:  de produtos que poderão ser utilizados: Clariderm, Gliquin, Hidroquinona, Kojic- acido da Payot, Whitessence da Belvittà.

 Os agentes mais usados são a hidroquinona e o ácido kójico, que bloqueiam o conversão da tirosina para L-dopa. Normalmente eles são introduzidos quando se inicia o uso do ácido retinóico ou glicólico.

 O ácido kójico pode ser usado nos pacientes que não toleram a hidroquinona.

A pele reepiteliza através da migração de queratinócitos das unidades pilo-sebáceas na derme para a lamina basal e consequentemente para os estratos mais superficiais da epiderme.

Essa pele precisa ser tratada com algum produto que crie um ambiente favorável a uma rápida reepitelização e que deixe o paciente confortável, pois o paciente pode sentir prurido e ardor devido ao ressecamento provocado pela descamação. Os produtos hidratantes oclusivos e umectantes bio idênticos promovem alivio imediato e favorecem a regeneração epidérmica saudável.

Os oclusivos – umectantes iguais a camada epidérmica é o colágeno hidrolisado livre de óleo mineral em base creme com óleos vegetais e com fatores de hidratação como o potássio vetorizado pelo ácido ascorboxílico.( máscara osmorreguladora hidra K da MEZZO)

No caso de áreas não faciais a reepitelização é lenta devido à menor quantidade de unidades pilo-sebáceas ( a face têm 30 vezes mais unidades pilo-sebáceas que o pescoço e o tórax, e 40 vezes mais que o dorso, braços e mãos).

Nos peelings dérmicos de face como a recuperação é mais demorada, o paciente precisa saber se tem o tempo necessário para a recuperação antes de fazê-lo.

Cuidado com agentes químicos com potencial tóxico, como o hidroquinona já que normalmente o peeling é realizado em áreas faciais de fácil contato e contaminação cruzada.

Os alfa-hidroxiácidos fazem parte do grupo dos ácidos orgânicos, encontrados em fontes naturais,
como a cana de açúcar (ácido glicólico), soro do leite (ácido lático), frutas cítricas (ácido cítrico), maçã (ácido málico), e uvas (ácido tartárico) e assim por diante.

 Como cada paciente difere no tempo de reação ao ácido, deveremos observar o eritema:

• Eritema leve: peeling nível 1
• Eritema médio: peeling nível 2
• Eritema intenso: peeling nível 3
• Cor acinzentada significa epidermólise.
• O frosting verdadeiro parece indicar lesão dérmica

Mecanismos químicos comuns a todos os ácidos:

1- Afinamento do estrato córneo.
2-Tratamento da seborréia.
3-Controle do acne grau I
4-Controle do acne gra II  - derivados da vitamina A são mais efetivos - exemplo: ADACNE GEL.
5- Seborregulação e reorganização do manto hidrolipídico.
6-Fixação de água entre as estruturas proteicas e o cimento lipídico tecidual.
7- Aumento do volume do colágeno existente por mecanismo hídrico de movimentação de água nas glicosaminoglicanas.
8-Diminuição das rugas profundas e eliminação das rugas superficiais pelo processo de reepitelização dérmica e epidérmica.
9-Reorganiza as fibras elasticas e diminui a elastose e consequentemente restaura o contorno facial - (este é limitado de acordo com a tabela de Glogau) . Efetivos: aos ácidos pirúvico e retinóicos.
10- Clareamento das manchas - todos os peelings clareiam as manchas, despigmentar somente os despigmentantes e estes estarão limitados a classificação da lesão actínica.

Algumas áreas , como a asa nasal, comissura labial e sulco nasolabial mostram eritema antes do resto da face e podem ser neutralizados antes do resto da face caso assim deseje o profissional em fazê-lo.

A remoção do ácido, além da neutralização com deverá ser feita com algodão úmido em água de forma suave. Nunca deixar resíduos de ácidos ou quaisquer produtos que devam ser retirados da pele.

Nos cuidados pós-peeling, se houver inflamação, um corticoide tópico melhora a lesão. Antes de indicar a hidrocortisona, fazer a raspagem da lesão com cotonetes e reservar em envelope próprio para material estéril para possível analise em laboratório.

Áreas com crostas devem ser tratadas com emolientes na cabine do profissional esteticista. As crostas poderão ser removidas após 72 horas pós-peeling.

nunca esquecer do termo de responsabilidade que deverá ser assinado pelo cliente e jamais deixar de indicar por escrito o home care do paciente.

Texto de responsabilidade:
Regina Torres

Referencia bibliográfica: Cosmetologia – descomplicando os princípios ativos – quarta edição revisada de Gomes R.K. - Livraria Médica Paulista

Peeling, máscaras e acne de Pimentel A. editora – Livraria Médica Paulista


segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Curso de Estética Facial Avançada

Para quem se interessar no CURSO DE ESTÉTICA  FACIAL AVANÇADA  -

será realizado na escola BellCorpore de Estética - tel: (12) 3934-5772.

O investimento deste curso é de R$600,00 - podendo ser parcelado em até 3 vezes no cartão de crédito
ou em cheques pré-datados.

A escola BellCorpore, fica na Avenida Andrômeda, 1496 - Jd. Satélite em São Jose dos Campos.

site:www.bellcorpore.com

ATENCIOSAMENTE

Regina Torres


CURSO DE ESTÉTICA FACIAL AVANÇADA

CARGA HORÁRIA: 40 horas

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

- Peeling de Diamante combinado com Peelings Químicos;
- Peeling de Cristal com Peeling Ultrassônico;
- Radiofrequência combinado com dermocosméticos de octopepítideos;
- Dermaroller combinado com Peelings Clareadores
- Dermaroller combinado com Peelings de Preenchimento
- Dermaroller combinado com Pellings Antiage
- Peeling para Gestante Peeling para Lactantes
- Revisão técnica científica sobre o melasma em pele negra, hispânica e asiática e como tratar com Peelings Químicos e Mecânicos
- Tratamentos faciais para pele étnicas com ácidos associado a eletroterapia
- Microagulhamento pontual associado à Radiofrequência nos tratamentos de preenchimento de rugas mímicas
- Intradermoterapia sem agulhas para tratamento de melasma e preenchimento de rugas
- Drenagem Linfática Pós - Operatória com associação de eletroterapia em pós-operatório de blefaroplastia, lifting facial e ritinoplastia - (Laser, Radiofrequência, Microcorrentes)
- Bioplastia Facial Manual para o lifting facial e preenchimento de rugas.

 Com apostila, certificação e com protocolos atualizados!

 PÚBLICO ALVO: esteticistas, profissionais de estética, fisioterapeutas, biomédicos, farmacêuticos, enfermeiros, técnicos em estética, tecnólogos em estética.

terça-feira, 30 de julho de 2013

Curso de Estética Facial Avançada

CURSO DE ESTÉTICA FACIAL AVANÇADA

CARGA HORÁRIA: 40 horas
...

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

- Peeling de Diamante combinado com Peelings Químicos;
- Peeling de Cristal com Peeling Ultrassônico;
- Radiofrequência combinado com dermocosméticos de octopepítideos;
- Dermaroller combinado com Peelings Clareadores
- Dermaroller combinado com Peelings de Preenchimento
- Dermaroller combinado com Pellings Antiage
- Peeling para Gestante Peeling para Lactantes
- Revisão técnica científica sobre o melasma em pele negra, hispânica e asiática e como tratar com Peelings Químicos e Mecânicos
- Tratamentos faciais para pele étnicas com ácidos associado a eletroterapia
- Microagulhamento pontual associado à Radiofrequência nos tratamentos de preenchimento de rugas mímicas
- Intradermoterapia sem agulhas para tratamento de melasma e preenchimento de rugas
- Drenagem Linfática Pós - Operatória com associação de eletroterapia em pós-operatório de blefaroplastia, lifting facial e ritinoplastia - (Laser, Radiofrequência, Microcorrentes)
- Bioplastia Facial Manual para o lifting facial e preenchimento de rugas.

 Com apostila, certificação e com protocolos atualizados!

 PÚBLICO ALVO: esteticistas, profissionais de estética, fisioterapeutas, biomédicos, farmacêuticos, enfermeiros, técnicos em estética, tecnólogos em estética.

COORDENAÇÃO: Regina Torres

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Relatório de Controle Microbiológica em Estética!





Segue um modelo de controle microbiológico que deve ser preenchido  sempre após um dia de trabalho. Este modelo é da ANVISA e nós porofissionais da estética somos obrigados a apresentá-lo. Faz parte do manual  de rotina  e é um documento fiscal.

 by-Regina Torres – Construindo sua beleza!

Relatório de Controle Microbiológico

                                                           Lavado com água e sabão
Nome do sabão:
Data de validade:
Fabricante:
Lote:

Desinfetado com álcool 70%
Nome do álcool:
Data de validade do álcool:
Fabricante:
Lote:

Esterilização Química
Detergente Enzimático (colocar o nome do detergente enzimático)
Data de validade:
Data de Validade depois de aberto:
Fabricante:
Lote:


Material esterilizado:







 

Data da esterilização:  ___________/______________/__________
Responsável técnico:
Regina C.S.Torres

FACEBOOK REGINA TOORES

Olá. depois de algum tempo sem poder escrever!

 Estou de volta.

Para todas as pessoas que acessam minha págia, deixarei minha página pessoal.

email:reginatorres33@yahoo.com.br

facebook: regina torres

https://www.facebook.com/regina.torres.923

Sejam bem vidas!

Logo estarei postando uma nova matéria!

sábado, 19 de maio de 2012

Peeling Ativador - acelerar resultados em estética!


 
INCI – 1 - hydroxyethanocarboxylic acid; 2 -hydroxypropanoic acid; ethylidenelactic acid; lactic acid.



Ácido Lático – (AHA) - é produzido biotecnologicamente por meio da fermentação bacteriana (Streptococcus lactis) controlada da lactose.
O Ácido Láctico – é um ácido orgânico bioidêntico, pós-cursor do ácido pirúvico, ativador da respiração celular, redensificador da derme por aumentar o ATP mitocondrial na síntese energética da neoformação do colágeno, é naturalmente encontrado na pele junto ao  NMF (fator natural de hidratação), além de o corpo humano produzir quantidades significativas de ácido lático diariamente durante a realização de atividades físicas como caminhadas e corridas, presente nos músculos ou em atividades exaustivas com necessidade de concentração, como resolver questões matemáticas,  ler livros, jogar xadrez, por exemplo, ou seja, em gasto energético.

Modo de ação:

O ácido láctico dispõe de características especiais, como: dermo-compatibilidade ou mimetizador dérmico,  rejuvenescedor por ação de renovação celular por sua ação esfoliativa, ativador da memória celular para respiração mitocondrial, regulador de pH da pele, reeducação de fixação de água em sua estrutura por regular o manto hidrolipídico (NMF), redensificador da derme por estimular a neoformação do colágeno aumentando o ATP, por ser o pós cursor do ácido pirúvico. Peelings sequenciais e combinados  de ácido lático tem resultado eficaz nos tratamentos de rugas  e no tratamento da pele fotoenvelhecida com elastose solar  e elastose causada pelo uso tópico de glicocorticosteróides, por  promover aumento do volume do colágeno e do ácido hialurônico, além de ser indicado no tratamento da HLDG flácida, pois ajuda a reorganizar as tramas elasticas que sustentam os coxins de células adiposas. Tem ação bacteriostática por  regular o pH da pele, aumentantando assim o controle da população de microorganismos vivos da superfície da mesma, além de ter ação contra os radicais livres.

Indicações: acne, hiperqueratoses, foliculite verrugas, rugas faciais e corporais, tratamento da pele fotoenvelhecida e atróficas causada pelo uso tópico de glicocorticosteróides, para permear ativos dermocosméticos, reorganizar e neoformar fibras de sustentação, tornando a pele mais lisa e uniforme.

Pode ser associado a outros AHAs em peelings químicos e também a esfoliantes físicos para potencializar sua ação de remoção de células e ativar memória de regeneração dos tecidos.
Pode ser associado a Peeling de Diamante, Pelling de Cristal, Espátula Ultrassônica ou ainda Microdermoabrasão para potencializar sua ação de remoção de células e ativar memória de regeneração dos tecidos.
Para ativar ação energética, respiratória e hidratante nos tratamentos estéticos, utilizar em base gel creme, com pH hidratante antes de iniciar o tratamento estético desejado.

Reações adversas: no início do tratamento é comum um pouco de vermelhidão, ardência e sensação de queimação local.
Efeitos epidérmicos:

  • Diminui a adesividade/coesão dos corneócitos
  • Facilita a penetração transepidérmica dos dermocosméticos.
  • Melhora o processo de descamação e renovação celular.
  • Melhora a plasticidade do estrato córneo.

Efeitos dérmicos:

  • Aumenta o ATP das células
  • Estimula a liberação de  citocinas.
  • Aumenta o conteúdo de ceramidas.
  • Estimula a produção de colágeno pelos fibroblastos.
  • Estimula a síntese de ácido hialurônico e elastina.
Há necessidade de uso contínuo de filtro solar com proteção dos raios UVA e UVB. 

Boa leitura pessoal! Qualquer dúvida me escrevam: reginatorres33@yahoo.com.br

referências bibliográficas:

Mansur C. Cremes para rejuvenescimento
Arthur Pimentel Pellings Acnes e Máscaras
 
 
Personal Blogs
Personal blogs